quarta-feira, 14 de maio de 2008

Administração pública!! 2

O mote da vez é o caos no tränsito, e eles os prefeitos sempre procuram um boi de piranha para por a culpa por sua incopetencia administrativa.

1- Se existe um excesso de veiculos é porque existe uma produção além da necessária ou que não está devidamente planejada para ser absorvida pelas cidades.
2- É claro que nenhum prefeito ou governador irá ir contra essa produção desenfreada, pois isso se traduz em IPI, ICMS e outros tributos de que eles tanto desejam.
3- A falta de trasnporte público, se alguém disser que isso que temos circulando é transporte descente, então continue assim, compre um carro, de-em impostos para o governo, e andem nesses chamados onibus.
4- Os financiamentos em 82 parcelas que induzem as pessoas ao seu objeto de desejo failitam em muito a desovar no transito essa mercadoria.
5- Em se falando de Porto Alegre, temos gente sem a menor capacidade de gerencias o transito da cidade, erros primários de traçado viário, sinaleiras sem sincronismo, vias com os famigerados corredores exclusivos para onibus que vivem em alguns casos 30% ociosos.
6- O Trafego indiscriminado de caminhões e carroças.

Se pegarmos a Av. Sertório, onde tem um corredor de onibus que passa a maior parte do tempo sem tráfego de onibus nos corredores, deixando 2 pistas para o resto do táfego, carros, caminhões, carros e onibus.

Se pergamos a av. Protásio Alves, onde uma carroça subindo a avenida pode ocasionar um congestionamento de kilometros.

Se verificarmos o livre passeio de caminhões pelas ruas, visto que o diesel é mais barato, então porque usar um automóvel? Usa-se caminhão, muitas transportadoras nem pensam duas vezes, fazem entregas com caminhões ociosos.

A idéia do Porto Seco até parece inteligente, ou seja, os caminhões deixam as mercadorias ali, e dali poderiam ser distribuídas por Vans, ou motocicletas, mas onde estão as vias de acesso? Não existem!

Nenhum comentário: