terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Mercado de veículos usados

Finalmente estamos as portas do primeiro mundo, agora podemos deixar nossos carros usado na beira de estrada ou num posto abandonado como nos EEUU.

As concessionárias não dão mais manutenção em veículos velhos (com mais de 5 anos) já era impossível fazer isso antes pelo alto custo da manutenção nas autorizadas, agora ficou pior. Em oficinas particulares também é complicado, mais pela mão de obra inexperiente e na base da gambiarra, motivado pelos novos mexanicos e pela falta de peças de reposição.

O que dizer da troca do velho pelo menos velho? As autorizadas nem olham pro teu carro, ligam para uma revenda e perguntam quanto eles estão pagando pelo velho, e é isso que eles te pagam, pois as autorizadas juntam um lote de velho e repassam pras revendas.

Quando fui numa autorizada da VW vi 3 donos de revenda olhando os lotes de carros usados, escolhendo qual deles iriam levar, na época eu tinha uma camionete que me custou 33 mil e ofereceram 15 mil.

Logo, se não está preoucupado com uma desvalorização de 50% tudo bem, vá em frente, por outro lado, venda para um amigo ou conhecido, mesmo que seja pelo valor que eles te oferecem. Melhor que dar lucro pra essa gente.

Muitos ainda não cairam na real, estão vivendo nos velhos tempos em que era só chegar numa loja e sair com seu carrinho mais novo ou mesmo zero.

O mercado de motos então tem sido pior, o pessoal está desesperado, pois pagou 15 mil numa moto e agora não consegue vender por 8 mil, claro, qualquer um chega numa loja e compra em 50 meses, com pequena entrada e sai com uma zerinho, ai ele pagaria 15 mil se fosse avista, mas financiado vai sair por 25 mil e quando for vender vai pegar uns 10 mil, um belo prejuizo de 15 mil.

E claro, quem alimenta esse mercado é o consumidor assalariado e quem ganha são os comerciantes, esses NUNCA perdem, o dinheiro sai do teu bolso e vai pro bolso dele e assim anda a economia de mercado.

Um comentário:

Anônimo disse...

Pois é, os picaretas estão ficando cada vez mais marginais...