domingo, 21 de agosto de 2011

Ranking da corrupção no brasil

O tamanho do rombo nos cofres públicos: R$ 5.850.000.000,00

Helicópteros, barras de ouro, lanchas e até ilhas no lugar de saúde, educação e investimentos sociais. Dados oficiais de operações da Polícia Federal em 2011 apontam que quase R$ 6 bilhões sumiram das contas públicas - ou nunca chegaram até elas - nos 15 casos com maior volume de recursos desviados, conforme levantamento do Terra. Retirado de seu caminho legal, o dinheiro foi parar nos bolsos de dezenas de quadrilhas, a maioria delas com participação de servidores. Clique no gráfico abaixo e saiba o que esse número de 10 dígitos poderia comprar:

Isadora Gasparin

Operação Paraíso Fiscal

Prejuízo estimado: R$ 3 bilhões

Deflagrada em 4 de agosto, a operação prendeu oito pessoas - entre elas cinco auditores da Receita Federal - suspeitas de envolvimento com um esquema de fraude junto ao órgão em Osasco (SP). Eles teriam "vendido" fiscalizações e lavrado autos de infração com valores menores que os devidos.
Com a quantia é possível: comprar 400 helicópteros modelo Esquilo para patrulhamento de fronteira

Operação Pomar

Prejuízo estimado: R$ 1,4 bilhão

Duas quadrilhas acusadas de importar mercadorias irregularmente e enviar o dinheiro obtido para fora do País foram alvo da operação, que cumpriu 15 mandados de prisão em oito Estados no dia 28 de junho. Com o grupo, que formava empresas para realizar operações ilegais de comércio exterior, foram apreendidos R$ 2 milhões em cheques.
Com a quantia é possível: comprar 350 mil contêineres para a coleta de lixo de Porto Alegre (RS), importados da Itália

Operação Alquimia

Prejuízo estimado: R$ 1 bilhão

Em 17 de agosto, a PF prendeu mais de 20 pessoas em uma ação contra crimes de sonegação fiscal e lavagem de dinheiro que seriam praticados em 18 Estados por empresas de produtos químicos. Foram apreendidos diversos bens, entre eles uma ilha de 20 mil m² na costa de Salvador (BA).
Com a quantia é possível: duplicar 388 km de uma rodovia estadual

Operação Apater

Prejuízo estimado: R$ 200 milhões

Um esquema de fraude no Imposto de Renda foi alvo da operação em 13 de maio, em Goiânia. Ao menos 12 pessoas, entre elas um prefeito, foram presas suspeitas de fraudar as declarações de órgãos municipais para gerar falsas retenções do imposto na fonte e, com isso, restituições indevidas.
Com a quantia é possível: construir 100 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) na região metropolitana de Goiânia (GO)

Operação Highlander

Prejuízo estimado: R$ 120 milhões

Uma quadrilha que teria fraudado o INSS por 28 anos foi alvo da operação em 27 de abril, que prendeu ao menos nove pessoas, entre eles um ex-servidor. O grupo é suspeito de receber benefícios de aposentados mortos ou fictícios e até entrar na Justiça contra a Previdência reivindicando supostos valores devidos.
Com a quantia é possível: construir duas novas unidades no Conjunto Hospitalar de Sorocaba (SP), com 220 leitos cada

Operação Astiages

Prejuízo estimado: R$ 50 milhões

Em 3 de fevereiro, a Polícia Federal desarticulou uma quadrilha acusada de desviar verbas federais destinadas ao município de Barra do Corda (MA) e prendeu ao menos nove pessoas. O prefeito do município também teve a prisão decretada, mas conseguiu um habeas-corpus para não ser preso.
Com a quantia é possível: reformar dois estádios do porte do Governador João Castelo, o Castelão, de São Luís (MA)

Operação Gasparzinho

Prejuízo estimado: R$ 23 milhões

A operação, deflagrada em 15 de junho, teve como alvo um grupo de empresários especializados em fraudar licitações usando empresas de fachada. Em três anos, a quadrilha atuou em 35 contratos com prefeituras da Paraíba. Nove pessoas foram presas.
Com a quantia é possível: distribuir 194 mil kits escolares com mochila, caderno, lápis e outros itens a estudantes da Paraíba

Operação Incongruência

Prejuízo estimado: R$ 12 milhões

Em 11 de maio, a Polícia Federal prendeu um ex-chefe da Receita Federal em Caruaru (PE) suspeito de corrupção e lavagem de dinheiro. Os bens do acusado, como lotes em condomínios, pousadas, casas de veraneio e carros de luxo, chamaram a atenção pela incompatibilidade com o salário de servidor público.
Com a quantia é possível: construir cinco novos prédios da Universidade de Pernambuco (UPE), com 32 salas cada

Operação Cid-F

Prejuízo estimado: R$ 12 milhões

Uma quadrilha especializada em fraudes para a concessão de benefícios do INSS foi alvo da ação da PF em 14 de junho. Foram presas 25 pessoas, entre elas médicos peritos, servidores de uma das agências da Previdência e beneficiários ilegais de auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez.
Com a quantia é possível: oferecer treinamento, por três anos, a 13 atletas de alto desempenho que devem competir nas Olimpíadas de 2016

Operação Hidra de Lerna

Prejuízo estimado: R$ 10 milhões

Em 16 de junho, 35 pessoas foram presas suspeitas de envolvimento com quatro quadrilhas fraudadoras da Previdência Social. Entre os presos havia um bancário e dois servidores. Os grupos teriam usado idosos com documentos falsos para obter ilegalmente 370 benefícios no Pará e em Pernambuco.
Com a quantia é possível: recuperar 1.000 kms de estradas em Pernambuco

Operação Carniça

Prejuízo estimado: R$ 6 milhões

Após dois anos de investigação, a PF deflagrou em 11 de abril operação contra uma quadrilha suspeita de desviar recursos da Fundação Nacional do Índio (Funasa) destinados a organizações não governamentais indígenas no Amapá para compra de remédios, atendimento médico e obras de saneamento. Três pessoas foram presas.
Com a quantia é possível: construir 730 ligações de esgoto e um centro de controle de água

Operação Usura

Prejuízo estimado: R$ 5,5 milhões

Em 11 de maio, a PF deflagrou a operação que prendeu o prefeito de São João do Paraíso (MA), Raimundo Galdino Leite (PV), o vice-prefeito, Itamar Aguiar, e mais quatro suspeitos de desvios de verbas da União para educação e saúde no município.
Com a quantia é possível: comprar cerca de 10 mil cestas básicas para escolas do Maranhão

Operação Monte Pascoal

Prejuízo estimado: R$ 5 milhões

Mais uma operação contra fraudadores do Imposto de Renda foi realizada em 28 de julho. O alvo foi uma quadrilha que atuava no sul da Bahia atraindo pessoas com a promessa de ganhos fáceis ou exclusão da "malha fina". As vítimas forneciam seus dados pessoais para o grupo, que, segundo a PF, fazia declarações falsas para receber restituições.
Com a quantia é possível: comprar 39 ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu)

Operação Dupla Identidade

Prejuízo estimado: R$ 3,5 milhões

Em 3 de março, a Polícia Federal desencadeou uma ação no Maranhão contra uma quadrilha que usava documentos de terceiros para pedir benefícios previdenciários em nome de fantasmas. Segundo a investigação, mais de 200 pessoas participavam do esquema.
Com a quantia é possível: adquirir 1.590 pistolas .40 para modernizar a Polícia Militar

Operação Voucher

Prejuízo estimado: R$ 3 milhões

O desvio de recursos destinados ao Ministério do Turismo por emendas parlamentares era investigado pela Polícia Federal desde abril, quando foram detectadas irregularidades no contrato entre o ministério e um instituto para capacitação profissional no Amapá. No dia 9 de agosto, 36 pessoas foram presas, entre elas o número 2 da pasta, Frederico Silva da Costa, que pediu demissão depois.
Com a quantia é possível: construir duas estações de captação, tratamento e distribuição de água em um município no interior do Amapá

http://www.terra.com.br/noticias/infograficos/ranking-corrupcao/

Nenhum comentário: